Melhores cafeteiras 2019

Compartilhar:
cafeteiras elétrica

Convenhamos, todo mundo que gosta de café adora tomar uma bela de uma xícara logo pela manhã, não é verdade? E muita gente faz isso com a ajuda de uma amiga inseparável para muitos, a cafeteira elétrica. Todo dia é o mesmo ritual de sempre, pegar o café com a colherzinha, colocar na cafeteira, adicionar a água e depois apertar o botão vermelho. Pronto, agora é só esperar pelo seu delicioso café sair quentinho.

Mas por acaso você já tirou um tempo para pensar no que realmente acontece dentro da cafeteira? Como é que a água aquece, passando do compartimento onde é colocada para depois ir até a parte de cima da cafeteira, e o que faz aquele barulho borbulhante que precede a delícia clássica de todo brasileiro?

Bom, a gente vai te mostrar e explicar tudo isso, te mostrando como funciona o interior de uma cafeteira para que você possa entender exatamente o que vai acontecendo conforme você prepara seu café.

Também vamos analisar algumas causas de problemas que podem vir a acontecer com sua cafeteira, fazendo com que ela pare de funcionar de vez e, depois de tudo isso, você com certeza vai olhar para sua amiga de todos os dias com outros olhos, bem mais carinhosos que antes! Uma cafeteira, na verdade, é um dispositivo que funciona de forma bem simples e prática. Foram 25 anos que se passaram para aperfeiçoar este item, o que faz as cafeteiras se tornarem bem simples.

Como uma cafeteira funciona

Se você olhar a cafeteira de cima, vai ver um pequeno reservatório onde você coloca a água quando inicia o ciclo para fazer seu café. No fundo desse reservatório tem um pequeno buraquinho, que logo explicaremos para quê funciona. Depois, você vai ver um tubo que leva a água quente para a área de gotejamento, e nessa área você vai ver que é onde a água quente chega, saindo pelos pequenos furos a fim de pingar sobre o pó de café de sua preferência.

Só de pensar já dá pra ver que ele não é muito complexo de se entender. E se você desmontar a parte de baixo de sua cafeteira elétrica vai encontrar alguns tubos, que servem para recolher a água fria, esquentá-la e depois mandá-la para cima. Você também vai ver o interruptor que serve para ligar e também desligar a sua cafeteira.

cafeteira vermelhaAli também tem o aquecedor, que é uma pequena peça de alumínio com duas diferentes partes, uma resistência para o aquecimento e também um tubo pelo qual a água começa a fluir.

Essa resistência, na verdade, é quase que apenas um fio enrolado, realmente parecido com o filamento de uma lâmpada ou a resistência vista em torradeiras elétricas, que é aquecido quando você liga o botão. Essa resistência tem a bobina embutida com um gesso, de forma que ela fica mais resistente, e ela tem duas funções.

Ela é responsável por ferver a água, assim como deixar o café sempre quentinho depois que ele estiver pronto. Isso acontece porque a resistência de aquecimento fica junto a parte inferior da placa de uma pasta condutora de calor, que assegura que o calor seja transferido de forma tranquila para a placa, e da placa para o café.

Essa pasta é bem grudenta e você pode encontrá-la em diversos dispositivos diferentes, como fontes de alimentação e amplificadores de som, e em quase qualquer aparelho que precise dissipar o calor que ele mesmo gera.

O interruptor da cafeteira elétrica serve para ligar e desligar o aquecimento. Há também alguns sensores de temperatura, que servem para desligar a corrente caso a cafeteira comece a esquentar mais do que deveria, tudo para a segurança do usuário.

Quando foi que surgiu a amada cafeteira elétrica?

Seja uma cafeteira programável, uma cafeteira digital ou uma cafeteira barata de mercado, a verdade é que todas elas têm um ancestral em comum que nasceu há muito tempo, até mesmo as cafeteiras dessas mais modernas usadas em cafeterias têm esse mesmo ancestral.

Foi em 1954 que tudo aconteceu, quando a primeira cafeteira elétrica foi criada, a precursora de todas as cafeteiras do mundo inteiro. Seu nome era Wigomat, e foi criada por um alemão chamado Gottlob Widmann. Durante os anos 70 outros tipos de cafeteiras começaram a aparecer em todos os cantos, todas seguindo o mesmo princípio desta primeira, que levava a água a passar por um filtro com pó de café, que depois pingava em um recipiente de vidro separado.

A cafeteira moderna foi uma evolução dessa primeira cafeteira. Ela aquece a água por meio da eletricidade e, quando ela ferve, acaba criando bolhas que vão empurrando a água para cima através de um tubo pequeno. Esse tubo leva a água quente até o pó de café, já dentro de um filtro, e logo depois esse café delicioso pode ser servido a qualquer um.

Quais são os modelos existentes para cafeteiras elétricas

Bom, você pode até querer uma cafeteira vermelha, mas é bom dar uma boa pensada antes de simplesmente fazer uma escolha sem pensar nas consequências que virão depois. Verdade seja dita, hoje em dia existem mil e um tipos de cafeteiras, e você deve escolher sabiamente qual será a sua nova companheira de todas as manhãs.

Você, por exemplo, pode optar por uma cafeteira elétrica inox, que é bem mais resistente e deixa seu café sempre quentinho. Ou pode escolher uma cafeteira pequena, se não quiser investir muito e ainda assim quiser tomar seu cafezinho todos os dias, sem ter que ficar cuidando de bule, ou qualquer coisa desse gênero.

Mas existem outras opções. Por exemplo, se você quiser ter mais controle sobre seu café, você pode investir também em uma cafeteira com timer, podendo te ajudar muito a cuidar da temperatura do seu café e também de quanto tempo ele vai ficar esquentando.

Para quem quer investir um pouco mais, e quer um café muito mais gostoso, há a opção de ter uma cafeteira com moedor, triturando os grãos na hora mesmo para poder fazer um café muito mais saboroso do que qualquer outro. A verdade é que a melhor cafeteira vai sempre ser aquela que mais se adequar às suas necessidades.

Pensar apenas na cafeteira preço não é o ideal para que você consiga conquistar o que realmente deseja. Entretanto, aproveitar uma cafeteira em promoção pode ser uma ótima pedida para quem quer ter mais tranquilidade na hora de pagar.

Pense bem no que você realmente está precisando antes de fazer a escolha adequada para a sua necessidade. Existem mil e um tipo de cafeteira por aí, e você tem que escolher a que mais te agrada e que te traz o maior número de opções e vantagens pelo menor preço, tudo pela saúde do seu bolso também, não é verdade?

Quais as vantagens e desvantagens de se usar uma cafeteira elétrica

Todo bom brasileiro gosta de tomar um cafezinho, afinal de contas, essa bebida está na casa de quase que 100% dos brasileiros, segundo algumas pesquisas. Mas todo mundo tem seu método diferente de passar o café.

Em outros países, por exemplo, como a Inglaterra, o café coado, um dos modos mais populares de se fazer aqui no Brasil, é uma raridade. Por lá, seja em casa ou no trabalho, o modo que mais se usa é a prensa francesa, onde o pó e a água são misturados e um êmbolo com uma telinha faz o papel do filtro.

Existem tantos métodos que fica até complicado enumerá-los, mas afinal de contas, destes, qual realmente é o melhor de todos? Será que o clássico café coado dos brasileiros é realmente insuperável para os outros? Para passar o café e essa questão a limpo, veja uma pesquisa feita com a ajuda de um engenheiro agrônomo, especialista e também produtor de café, que acabou detalhando todos os prós e também os contras de cada um dos métodos mais tradicionais.

Café passado com coador de pano

Processo de coação: esse é bem simples, basta você colocar o pó dentro do filtro e depois jogar sobre ele água quente. A moagem ideal para esse tipo de café geralmente fica entre a fina e média. O tempo médio para a infusão geralmente gira em torno de 3 a 4 minutos.

Prós e contras: esse método é bem clássico, e costuma encher o ar com aquele aroma gostoso de café que geralmente fica suspenso pelo suporte. O único problema, na verdade, é a higienização do coador, já que é fácil para ele começar a acumular resíduos que podem passar sabores indesejados para o café. Para lavar, deve-se sempre usar água fervida, que ajuda a remover a maior quantidade possível de resíduos.

Verdade seja dita, muita gente aqui no Brasil acha que esse é o melhor modo, até porque é algo inerente a nossa cultura, trazendo uma lembrança bem emocional, sempre associada a aquele café que era feito por nosso avós. Mas esse café geralmente é um café torrado e bem escuro, queimado, o que deixa o gosto um pouco ruim, e tudo isso acontece pela própria qualidade do café em si.

Café coado com coador de pano (cafeteira elétrica)

Processo: o processo aqui geralmente é o mesmo usado no coador de pano. No entanto, uma boa dica é umedecer o pó antes com um pouco de água quente e depois deixar a cafeteira fazer seu trabalho. Assim a extração será bem melhor, porque o pó inteiro vai estar úmido. Quando você continuar o processo, ele vai extrair mais os aromas, já que o café é uma bebida bem complexa, com mais de 800 aromas que foram identificados cientificamente. A moagem deve ser entre a fina e a média.

Prós e contras: esse filtro é bem mais higiênico que o outro, no entanto, pode deixar o gosto do papel na bebida. A fim de evitar isso, é indicado o truque de passar uma água quente antes de despejar o pó. Quanto a temperatura de preparo, pode esquecer aquela história de que a água não pode ferver. Todos já escutamos isso, mas só a água a 98° é que o café vai ficar bom, se for abaixo disso, a extração não vai ser tão eficaz.

Café passado na cafeteira italiana

Processo: a água aqui é aquecida em um compartimento inferior, e o vapor vai subindo e entrando em contato com o café, que se encontra em uma pequena peça. O vapor vai respirando e se condensando, formando assim o café.

Esse tipo de café geralmente é mais forte, bem mais próximo do expresso, já que ele fica sempre em contato direto com o próprio pó de café. É recomendado não amassar o pó no recipiente. A moagem ideal aqui é um pouco mais grossa.

Prós e contras: aqui o principal ponto positivo, sem dúvida alguma, é a praticidade, já que ele evita gastos com filtros e existem diferentes tipos de modelos e tamanhos. No entanto, você pode acabar queimando o café se não souber fazer. De forma geral, as pessoas erram sempre que vão passar o café nesse tipo de cafeteira.

O principal erro, sem dúvida alguma, é fazer com fogo muito alto, esquentando o vapor mais do que o adequado e deixando então o café com um gosto ruim de queimado. Uma boa dica é colocar algumas gotas de água fria na parte cima, já que isso evita que o café que está subindo entre em contato diretamente com o metal que vai estar quente, também evitando que a bebida acabe queimando nessa hora.

Outro grande erro é deixa o fogo ligado até que a água acabe, o que gera vapor de mais e acaba queimando o café. O correto mesmo é desligar o fogo logo que a cafeteira começar a cantar.

Café passado na prensa francesa

Processo: aqui você vai misturar o pó e a água, e a filtragem vai ser feita por conta de um êmbolo que empurra o pó para baixo por uma pequena tela de metal. Esse tipo de método permite que mais óleos acabem passando, carregando consigo mais compostos aromáticos e também muito mais sabor.

A moagem deve ser bem grossa, já que o café fino aqui vai passar pela tela e você vai sentir o pó em sua boca, o que pode ser bem desagradável. Muita gente diz para não mexer o café antes de pressionar, outros dizem para mexer, vai de você testar os dois tipos de preparo e ver qual mais agrada.

Prós e contras: esse sistema é bem simples de se lavar, sendo bem prático como a cafeteira italiana e vindo nos mais diferentes tamanhos para você aproveitar.

Em quais situações uma cafeteira elétrica se mostra mais útil

Verdade seja dita, uma cafeteira é realmente útil em uma variedade imensa de situações. Vamos dizer que você comprou a melhor cafeteira elétrica e agora quer usá-la no máximo de sua capacidade. Bom, você vai poder contar com ela em todos os momentos que você quiser tomar um café sem ter que se preocupar com o preparo de nada. Basta você colocar a água, o pó e pronto, é só esperar.

Esse tempo que você vai poupar será realmente útil. Enquanto seu café fica pronto você pode ir fazendo seus outros afazeres do dia a dia, principalmente de manhã cedo. Depois de tudo feito, basta pegar sua caneca e seguir adiante com seu dia.

Você pode fazer isso sempre que quiser poupar tempo, seja se arrumando para o trabalho ou simplesmente para não ter que ficar na frente do fogão cuidando do café para ele não queimar, transbordar e tudo o que pode acontecer de ruim com seu café acabar acontecendo de verdade.

Uma cafeteira, além de tudo, te traz muita segurança, já que ela nunca vai esquentar demais por conta de seu sistema próprio, que corta a corrente caso aqueça demais, protegendo assim tanto a sua casa, sua segurança e sua família, como também a sua amada cafeteira.

Como escolher a cafeteira ideal para as suas necessidades

Para escolher a melhor cafeteira para ter em sua casa são necessárias várias perguntas a serem respondidas, mas sem dúvida alguma, a mais importante delas é qual o destino da sua cafeteira. Você a quer para apenas fazer seu cafezinho? Quer escolher pelo preço de cafeteira elétrica? Quer ter a melhor cafeteira na sua casa?

cafeteira programavelTodas essas perguntas devem ser respondidas para que você possa então escolher a melhor e mais adequada cafeteira para sua casa. Por exemplo, se você quiser uma cafeteira com mais resistência, é ideal comprar uma cafeteira com jarra de inox, já que assim ela não vai quebrar se bater em algum lugar ou cair no chão.

Você deve também ficar de olho nas promoções que vivem aparecendo por todos os cantos se quiser realmente fazer a melhor escolha possível. É legal ter em mente que a cafeteira 220v é a padrão aqui no Brasil, então não tenha medo de escolher pensando que ela é 110v, viu?

Mas se você quer uma cafeteira mais profissional para montar um café ou algo assim, é bom saber que você vai ter que investir um pouco mais, provavelmente comprando uma máquina de café expresso para ter em sua casa. No fim, tudo vai depender do que você realmente quer e do quanto está disposto a pagar para ter esse seu desejo realizado.

Como cuidar da sua cafeteira elétrica

Para cuidar da sua cafeteira elétrica você, antes de mais nada, precisa saber que ela requer certos cuidados especiais. Por mais que ela consiga lidar com água, nunca deixe a água infiltrar na parte de dentro, onde ficam a resistência e os outros componentes elétricos da cafeteira.

Para limpá-la, use sempre uma esponja com sabão neutro, esfregando o filtro e o limpando com água fervente, sendo que mesmo vale para a jarra, seja ela de inox ou de vidro, tomando sempre muito cuidado para não arranhar nada.

Feito isso, você precisa saber como guardar a cafeteira. Muita gente gosta de mantê-la na caixa, já que isso geralmente é mais seguro, mas lembre-se de que ela precisa respirar, já que alguns resíduos podem ficar dentro dela e isso pode acabar gerando coisas como o mofo.

De preferência guarde-a inteiramente montada em algum lugar mais arejado para mantê-la longe de qualquer tipo de insetos ou mofo, e sempre que você for usá-la, lembre-se de limpá-la antes de colocar o café e também de limpá-la antes de guardar de volta no armário. Fazendo isso, sua cafeteira elétrica vai ser uma boa companheira por anos e anos a fio, sem que você tenha que se incomodar com nenhum tipo de problema ou gosto ruim no seu amado café de cada dia.

Dicas para usar a cafeteira

Coloque um filtro de papel em sua máquina, que seja de boa qualidade. Algumas máquinas já vêm com o filtro, mas ainda assim é bom fazer uso de um filtro de papel por questão de higiene. Agora você coloca o pó dentro do filtro, calculando uma colher para cada 100 ml de água, sempre lembrando da quantidade máxima de água que sua máquina aceita.

Depois é hora de colocar a água filtrada, sempre de acordo com a quantidade de pó que você utilizou. A água vai no reservatório próprio dela, não dentro do filtro! Depois de tudo isso, é só ligar a cafeteira. As máquinas mais simples já começam na hora o processo, enquanto as mais modernas pedem por uma configuração mais complicada. No geral, é apertar o tipo de café que você quer tomar e ser feliz!

Só retire a jarra quando o café tiver parado de pingar na jarra, já que isso impede acidentes e também evita que a sua cafeteira acabe ficando suja por conta dos respingos. Jogue fora o filtro de papel usado com a borra, já que ele vai acabar amargando seu café se ficar ali esquecido. Agora basta servir o seu café e adoça-lo a gosto.

Com tudo isso em mente, você já pode começar a fazer a escolha da sua cafeteira elétrica ideal para te ajudar no dia a dia, sem te deixar na mão sem o prazer de tomar aquele cafezinho delicioso logo de manhã cedo.

Compartilhar: